Blog

Exposição sobre a cultura egípcia chega a Natal

Publicado por Casa Egipcia em 10/03/2016 às 17h20

Mostra segue na capital potiguar até o dia 26 de maio. São 250 réplicas no acervo do Museu Egípcio Itinerante

Depois de passar pelos Estados Unidos, Alemanha e Japão, uma exposição sobre o Egito chegou a Natal. A mostra reúne artefatos da terra dos deuses e faraós. O Museu Egípcio Itinerante está instalado em um shopping da capital potiguar e conta a história da antiga civilização.

A mostra conta com réplicas fiéis de estátuas e esculturas expostas em museus internacionais. O sarcófago, por exemplo, é uma réplica do túmulo egípcio, datado de 2.100 anos antes de Cristo. Também estão expostas réplicas de pinturas feitas em papiros, o primeiro papel usado na história humana. "Tem um impacto visual bem semelhante aos originais", descreveu o estudante Edvan Bezerra.

As esculturas são obras do egípcio Essam Battal, que é artista plástico. "É uma exposição que mostra um pouco do Egito Antigo através de suas pinturas", explicou. Através dos traços e cores, as representações da cultura, religião, política e economia egípcia ajudam a entender um pouco mais sobre o lugar.

O museu tem um acervo formado por 250 réplicas. A exposição fica na capital potiguar até o dia 26 de maio.

Serviço:
Museu Egípcio Itinerante
Endereço: Natal Shopping, na Zona Sul de Natal
Entrada: R$ 10

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2016/03/exposicao-sobre-cultura-egipcia-chega-natal.html

Categoria: Egito

Egito começa a restaurar máscara danificada de Tutancâmon

Publicado por Casa Egípcia em 11/10/2015 às 01h29

Alemão especializado em conservação foi contratado para dirigir equipe.  A Máscara sofreu dano e funcionários colaram a barba com cola inadequada.

egito tutancamon egípcio árabe egípcia

Egito iniciou neste sábado (10) a reparação da famosa máscara funerária de Tutancâmon, danificada por uma restauração recente que deixou restos de cola nesta joia arqueológica de 3.300 anos de antiguidade.

Em agosto de 2014, durante as obras realizadas no dispositivo de iluminação do museu do Cairo, a máscara de ouro maciço foi danificada e a barba se desprendeu.

Os funcionários do museu utilizaram uma cola epóxi para colocá-la no lugar, mas deixaram restos do produto na barba simbólica do jovem faraó.

"A máscara de Tutancâmon foi transferida da sala de exposição a outra sala do museu, transformada agora em laboratório para sua restauração", explicou à AFP a porta-voz do ministério de Antiguidades, Mushira Musa.

A porta-voz disse que um alemão especializado na conservação de objetos arqueológicos metálicos e de vidro, Christian Eckmann, estava dirigindo os trabalhos.

Falecido aos 19 anos, em 1.324 a.C, depois de um reinado de nove anos, Tutancâmon é atualmente um dos faraós mais famosos do antigo Egito.

Fonte: G1

Categoria: Egito

Dança Árabe Integra Festa das Nações - 03 e 04 de Outubro

Publicado por Casa Egípcia em 03/10/2015 às 00h04

Evento da Ceagesp, na capital paulista, terá apresentações de música e dança e servirá pratos típicos de diversos países.

Pratos típicos de diversas culinárias e apresentações culturais serão os principais atrativos da 1ª Festa das Nações que será realizada no sábado (03) e no domingo (04) pela Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).

Os árabes serão representados por apresentações de dança do ventre.

Representantes das cozinhas da Espanha, México, Brasil, Japão, Alemanha e Portugal levarão suas especialidades para a mesa na Ceagesp.

Os árabes ainda negociam a participação no evento com pratos típicos. Um restaurante italiano também deverá participar e representar o país europeu.

De acordo com o assessor da coordenadoria de sustentabilidade da Ceagesp e um dos organizadores do evento, Carlos José dos Santos, a Ceagesp realizou festas típicas há 15 anos e agora retoma a iniciativa. “Faz algum tempo que a Ceagesp tem a proposta de se transformar e entrar na agenda cultural e gastronômica da cidade. A Festa das Nações é a oportunidade de mostrar a cultura dos povos”, afirmou.

A Ceagesp é vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e é o maior entreposto de alimentos da América Latina. Além de ser centro de armazenagem e distribuição de alimentos, a Companhia realiza trabalhos sociais. Os recursos arrecadados com o evento serão utilizados nas oficinas de educação e formação oferecidas pela instituição, entre elas cursos de culinária, marcenaria e reciclagem. A entrada será gratuita e a Ceagesp fará a coleta de alimentos não perecíveis doados por frequentadores e vai repassá-los para entidades assistenciais.

Há, no entreposto, alguns restaurantes que já participam de eventos. Entre eles, casas que servem pratos japoneses, como o temaki, e lanches de pernil e linguiça. Alguns destes irão participar do evento. Outros são de diversos locais da cidade e também da região da Ceagesp, que fica no bairro Vila Leopoldina, na Zona Oeste de São Paulo.

Além da culinária, a Festa das Nações terá apresentações culturais. Haverá um show de dança do ventre no sábado às 16h30, além de dança indiana e dança flamenca (que representa a cultura espanhola). Uma escola de samba paulistana irá representar a cultura brasileira e um um grupo japonês irá tocar taikô, instrumento de percussão similar a um tambor.

Serviço:

1ª Festa das Nações CEAGESP
Sábado (03), das 12h às 22h; e domingo (04), das 12h às 18h
Entrada franca/doação voluntária de um quilo de alimento não perecível
Entreposto Terminal São Paulo – Portão 7
Avenida Dr. Gastão Vidigal, 1.946, Vila Leopoldina, São Paulo-SP
Estacionamento: R$ 15
Mais informações: https://www.facebook.com/Festa-das-Na%C3%A7%C3%B5es-1627365404195135/timeline/

Categoria: vários

4ª Feira Mística - Edição Av Paulista

Publicado por Casa Egípcia em 02/10/2015 às 23h56

feira mistica egito av paulista árabe egípcio egípcia

Produtos místicos e esotéricos - roupas, livros, pedras, mandalas, velas, incensos, perfumes, bijuterias, acessórios diversos - do Egito, Peru, Índia, Equador, África, Brasil.
Previsões a preços especiais com os principais oraculistas do país (quiromancia, cartomancia, runas, tarô, baralho cigano, borra de café etc)
Atendimentos terapêuticos
Apresentações de dança gratuitas
Palestras gratuitas
Praça de alimentação

Tudo isso com entrada gratuita, em um local charmoso, e com fácil acesso por transporte público, já que está apenas a cinco minutos do Metrô Brigadeiro e tem ponto de ônibus pertinho.

Local: Club Homs - Avenida Paulista, 735 
Data: 10 e 11 de outubro
Horário: 10h às 21h
ENTRADA GRÁTIS

Categoria: vários

Feira Internacional de Artesanato Traz Produtos do Egito

Publicado por Casa Egícia em 02/10/2015 às 23h16

feira Egito árabe egípcio egípcia expoarte

Expoarte traz artesanato de madeira, toalhas, bijuterias, queijos, entre outros artigos.

Até dia 25 de outubro, o West Shopping, na zona oeste do Rio, recebe a Expoarte - Feira Internacional de Artesanato. A entrada é gratuita e os produtos custam a partir de R$ 10.

O evento traz mais de oito artesãos de países como Egito, Chile, Bolívia e China, além de brasileiros vindos de Minas, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Entre os artigos da feira estão as flores de madeira chilenas perfumadas (a partir de R$ 12), as semijoias bolivianas (a partir de R$ 20), os tradicionais queijos, vinhos e salames do Rio Grande do Sul (a partir de R$ 30) e as jaquetas de couro do Paraná (a partir de R$ 150).

Expoarte - Feira Internacional de Artesanato
Quando: Até dia 25 de outubro. De segunda a sábado, das 10h às 23h. Domingos e feriados, das 11h às 22h
Onde: West Shopping - Estrada do Mendanha, 555, Campo Grande
Mais informações: (21) 3178-9501/9502

Fonte: http://guia.uol.com.br/

Categoria: vários

Cairo

Publicado por Casa Egípcia em 21/09/2015 às 17h00

cairo pirâmides egito casa egipcia egípcio árabe

Quando você dirige pelas ruas de Cairo, você consegue ver as Pirâmides ao fundo da cidade, o que gera uma incrível paisagem!!

Cairo é a capital do Egito e da província homônima. É a maior cidade do mundo árabe e da África.

Tem uma área de453 km².

O clima do Cairo é árido, com verões muito quentes e invernos amenos. A época mais suave estende-se entre os meses de novembro até março, quando as temperaturas máximas oscilam entre os 23 e 24 °C durante o dia. 

A cidade é, geralmente, muito seca e as chuvas são escassas. Nos meses de inverno podem ocorrer precipitações ocasionais. Mais comuns são as denominadas jamsin, tempestades de areia, que são habituais nos meses mais quentes.

A cidade conta com cerca de 7 947 121 habitantes, fazendo do Cairo a 13.ª metrópole mais povoada do mundo. É, também, a área metropolitana mais povoada de todo o continente africano. É conhecida pelos egípcios como a "mãe de todas as cidades" e a "cidade dos mil minaretes".

Cairo está localizado nas margens e ilhas do rio Nilo, ao sul do delta. Ao sudoeste se encontra a cidade de Giza e suas monumentais pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos e a grande esfinge.

Um pouco mais distante estão outras importantes pirâmides, em Dashur (40 km distante) e Saqqara (30 km), consideradas os protótipos de suas irmãs maiores. Conhecê-las é um passeio agradável e bastante educativo.

Uma das melhores atrações da cidade é o Museu do Cairo, que mereceria um trabalho de arqueologia por si só, tal é a confusão como suas preciosidades são exibidas. Pobres múmias estão expostas por todos os cantos, mas estátuas de grandes faraós como Amenhotep III, Ramsés II e Akhenaton enchem os olhos, preparando-nos para o grande destaque da mostra, os tesouros do rei-menino Tutankhamon.

Apesar de tanta história absorver seu tempo na capital, não deixe de visitar monumentos da cidade islâmica, como a Citadela de Saladino, onde há excelentes demonstrações de dançarinos sufi, e belas mesquitas, como a de Al-Azhar. Isso, sem falar do imenso mercado de Khan-El-Khakili, um divertido labirinto onde quinquilharias e preciosidades o aguardam para uma intensa negociação.

O Cairo possui opções hoteleiras dos mais variados níveis, assim como o são seus restaurantes. Circular pela cidade pode ser enervante, mas não é tecnicamente difícil. Táxis compartilhados e o metrô são as melhores opções para aqueles que não estão em excursões organizadas.

A melhor forma de circular pelo Cairo é com seu sistema de metrô. O sistema é limitado e bastante congestionado, mas é muito barato e chega a vários pontos importantes. Combinado a um táxi, outra forma barata de viajar, é a melhor forma de chegar às pirâmides, por exemplo. Os táxis são razoavelmente baratos, mas sempre insista no uso do taxímetro (se ele existir). Alguns motoristas praticam ainda o uso compartilhado (só partem quando o carro fica cheio). Passeios a pé podem ser um tanto confusos, já que não há muitos faróis nos cruzamentos e, assim, até mesmo cruzar uma grande avenida pode ser um sacrifício. No entanto, faz parte da experiência.

O Centro da cidade é o lugar mais conveniente para se hospedar. A área é bem servida por sistemas de transportes, bancos, supermercados, casas de câmbio, restaurantes e algumas atrações. Boa parte dos estabelecimentos é bem simples e possui uma manutenção sofrível, mas os preços são atraentes. Os hotéis de luxo estão repletos de jornalistas, diplomatas e homens de negócio e possuem boa infraestrutura, inclusive disputados restaurantes e bares. Há alguns bons estabelecimentos também em Zamalek e no Cairo Islâmico, incluindo cinco estrelas de bandeiras internacionais. Alguns dos melhores têm belas vistas do rio Nilo.

O Cairo possui uma vasta gama de restaurantes. Mesmo os mais simples oferecem boa comida, muito autêntica, com preços bem razoáveis. Para os desconfiados, há sempre a opção de ir a lanchonetes de bandeiras como McDonald's e Pizza Hut, mas vale a pena explorar algumas pequenas casas. Pratos típicos como kaftas, hamam (pombo) e arroz com aletria, além de vários bons cozidos de carne e legumes, estão sempre presentes nos cardápios. Boa parte dos pratos daqui são bem conhecidos dos brasileiros, acostumados com as especialidades libanesas, mas possuem um toque bem distinto, bem saudável.

Bares e casas de chá e café são bons lugares para frequentar e experimentar um narguilé, mas nem todos aceitam mulheres. As docerias são excelentes e possuem vários quitutes.

Categoria: Egito

Egito Tem Táxis só para mulheres

Publicado por Casa Egipcia em 19/09/2015 às 22h11

egito taxi mulheres casa egipcia árabe

“Só para senhoras!” é o que poderia estar escrito nos veículos ao serviço de uma companhia de táxis inovadora no Egito: a Pink Taxi. Estes carros cor-de-rosa são conduzidos por mulheres, vestidas a rigor com os tons da empresa, e são para uma clientela exclusivamente feminina.

“As ideias novas inspiram-se nas necessidades da sociedade e no Egito precisamos de um transporte seguro para as egípcias. Na verdade, para as egípcias e não só, para as mulheres árabes, para todas as mulheres” – afirma Reem Fawzy, diretora da Pink Taxi.

O assédio sexual é um problema grave no país. Em junho do ano passado o governo aprovou uma lei que sanciona os assediadores com penas mínimas de seis meses de prisão ou 3 mil libras egípcias.

egito taxi mulheres casa egipcia árabe

As motoristas recebem uma formação específica para este trabalho. As candidatas têm de ter um diploma de estudos secundários e falar inglês ou outra língua além do árabe.

“É íntimo e seguro. A passageira não está ansiosa como estaria se estivesse com um homem, ou se apanhasse um táxi durante a noite. Ter uma mulher ao volante é tranquilizador para a cliente” – explica Mervat Al-Badry, motorista da Pink Taxi.

“É uma ideia inovadora que me agrada bastante. Sinto que as mulheres decidiram tomar o seu destino entre mãos. É claro que a sociedade egípcia vai sempre rejeitar as ideias novas e não vai compreender iniciativas como esta. Mas creio que se vai habituar e estou certa que o táxi cor-de-rosa vai vingar” – confia uma cliente.

Para evitar problemas as clientes têm de se inscrever na companhia e enviar uma cópia do bilhete de identidade para utilizar o serviço. Um pequeno passo burocrático para uma viagem cor-de-rosa. Confira:

 

Fonte: http://robertlobato.com.br/

Categoria: Egito

Novela Os Dez Mandamentos Bate Recorde de Audiência

Publicado por Casa Egípcia em 04/09/2015 às 22h28

Cenas da primeira praga do Egito levam Os Dez Mandamentos a bater novo recorde de audiência

egito pragas novela dez mandamentos

A audiência da novela Os Dez Mandamentos registrou um novo recorde com a exibição do capítulo em que Arão transforma a água em sangue, na última segunda-feira, 31 de agosto.

Dados da audiência consolidados pelo Ibope mostram que a Record teve média de 18,9 pontos de média, com picos de 21 pontos e 26% de share, um indicativo que mostra a quantidade de TVs ligadas no momento que estavam sintonizadas na emissora do bispo Edir Macedo.

Na sexta-feira anterior, 28 de agosto, a “novela bíblica” já havia conseguido um resultado positivo, com 16 pontos de média e 23% de share, mesmo com a exibição do último capítulo da novela global Babilônia.

A produção da cena contou com efeitos especiais desenvolvidos em estúdios de Hollywood, e agradou ao público, que elogiou as imagens e a direção do capítulo nas redes sociais: “Que cena foi essa da Nefertari na piscina de sangue? Arrepiado”; “Melhor parte dessa passagem bíblica, estou aguardando a fase em que Moisés divide o mar para libertar seu povo”; “A Record está de parabéns, belíssimo trabalho”; “Que incrível! Agora começou!”, foram algumas das mensagens publicadas na web, segundo informações do PurePeople.

O sucesso da Record com a novela tem causado uma verdadeira guerra de estratégia entre as emissoras. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, a Globo tem optado por colocar sua novela das 21h00, A Regra do Jogo, no ar mais tarde, esticando o Jornal Nacional.

No entanto, a emissora do bispo Macedo está ciente da estratégia e também tem esticado os capítulos de Os Dez Mandamentos, fazendo com que a duração, que inicialmente era de uma hora, seja um pouco maior. Resultado: com a “novela bíblica” saindo do ar próximo das 22h00, a novela global das 21h00 tem entrado no ar próximo às 22h00.

egito moisés novela dez mandamentos

 


Fonte: gospelmais.com.br
Categoria: vários

Milionário Egípcio Deseja Comprar uma Ilha para os Refugiados

Publicado por Casa Egipcia em 04/09/2015 às 22h07

O magnata das comunicações disse em entrevista à televisão local que contatará os governos grego e italiano para abordar este plano

milionário egipcio Egito casa Egipcia

O multimilionário egípcio Naguib Sawiris se ofereceu para comprar uma ilha em águas da Grécia ou da Itália para acomodar os milhares de migrantes que fogem da Síria ou de outros conflitos. O magnata das comunicações anunciou a iniciativa no Twitter. "Grécia ou Itália, me vendam uma ilha, declararei sua independência, abrigarei lá imigrantes e proporcionarei trabalho na construção do novo país", acrescentou.

Sawiris disse, em entrevista à televisão local, que contatará os governos grego e italiano para abordar este plano. "Há dezenas de ilhas desertas onde podem caber milhares de refugiados", afirmou ainda, acrescentando que uma ilha grega ou italiana deve custar entre 10 e 100 milhões de dólares. Também admitiu que a ideia poderá enfrentar obstáculos de ordem jurídica.

egito egipcio egipcia árabe ilha

Segundo ele, no início haveria abrigos temporários, mas depois seriam criados empregos para construir casas, escolas e hospitais. "E, se as coisas melhorarem, se eles desejarem voltar a seus países de origem, podem voltar", explicou Sawiris, cuja família é proprietária do famoso balneário El Gouna, no litoral do Mar Vermelho egípcio.

Sawiris é presidente da operadora de telecomunicações Orascom TMT e de um canal de televisão egípcio.

Mais de 2.300 pessoas morreram no mar tentando alcançar a Europa desde janeiro.

Fonte: ISTOÉ

Categoria: Egito

Tumba da rainha Nefertiti pode ter sido encontrada no Egito

Publicado por Monica Tereza Elshenawy em 20/08/2015 às 17h36

Nefertiti - Casa Egipcia

Busto da rainha egípcia Nefertiti em exposição no Museu Neues em Berlim (Alemanha)

 

Restos mortais de uma das rainhas mais famosos do império podem estar guardados na câmera mortuária de Tutankhamon.

Há uma nova tese científica que está a deixar os arqueólogos em êxtase: pode ter sido descoberto o misterioso túmulo da rainha egípcia, de beleza lendária, Nefertiti. E os contornos da potencial descoberta são igualmente incríveis: o túmulo pode estar escondido dentro do monumento funerário do lendário Tutankhamon, que lhe sucedeu no trono do Egito. 

Nefertiti, cujo nome significa “a mais bela chegou”, foi rainha do Egito pelo ano 1300 a.C. Governou em conjunto com o seu marido, o faraó Amenófis IV (também conhecido pelo nome de Akhenaton) durante a XVIII dinastia do Antigo Egito. Alguns especialistas defendem que Nefertiti e o faraó teriam introduzido o monoteísmo no Egito, com o culto único do Deus Sol – Aten –, sendo, contudo, apenas acessível a alguns cidadãos.

A investigação começou no ano passado, quando uma equipa de especialistas espanhóis de preservação e arte, a Factum Arte, se deslocou ao túmulo de Tutankhamon para produzir scans detalhados da cripta, localizada no Vale dos Reis – um vale a oeste do Rio Nilo onde foram construídas, durante quase 500 anos, câmaras funerárias para vários faraós e membros da nobreza egípcia do Império Novo (da XVIII até à XX dinastia).

Enquanto analisava as imagens, Nicholas Reeves descobriu o que pensa tratar-se de duas entradas para compartimentos ainda não explorados, dentro do túmulo. “Tenho estado a testar as provas desde então, procurando indícios do que aquilo que pensei que estava a ver”, contou o arqueólogo da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, à BBC. “Mas quanto mais olhava, mais informação encontrava de que parecia estar a ver algo bastante real”.

Tutankhamon, também conhecido por rei Tut, foi uma das figuras mais mediáticas da história do Antigo Egito. Filho de Akhenaton (marido de Nefertiti) nasceu em 1371 a.C. e faleceu com apenas 19 anos, em 1331 a.C. O seu reinado durou apenas cerca de 10 anos e iniciou-se quando ainda era criança, com 8 ou 9 anos. Foi rei numa altura em que o Egito atravessava a passagem caótica para o monoteísmo, e apesar de na altura não ter tido um impacto muito significativo, é uma figura fulcral para a compreensão atual do funcionamento do Antigo Egito, já que o monumento onde estava sepultado estava quase intacto dos salteadores de artefactos.

Em 1922, o arqueólogo inglês Howard Carter descobriu o seu túmulo. Surpreendentemente intocado, este monumento funerário tinha uma característica intrigante para muitos arqueólogos: as suas dimensões eram bastante reduzidas em relação ao de outros reis egípcios. Algumas teorias sugerem que tal se devia ao facto de Tut ter falecido quando tinha apenas 19 anos, mas não existe confirmação científica para essa hipótese.

Agora, Nicholas Reeves pode ter a chave para o mistério da pequena câmara funerária de Tut: no seu artigo, escreve que existem pistas “cumulativas e convincentes” de que o monumento funerário de Tutankhamon é maior do que se pensa e que o seu design corresponde à cripta – não de um rei – mas de uma rainha.

“Apenas uma regente feminina do final da Oitava Dinastia terá recebido tal honra [de ter um túmulo]: Nefertiti. E não é por acaso, portanto, que a imagem de Nefertiti pode ser vista numa decoração colocada na parede norte”, escreve Nicholas Reeves na publicação científica.

“Se estiver errado, estou errado”, disse o arqueólogo à BBC. “Mas se estiver correto, as perspetivas são francamente impressionantes. O mundo irá tornar-se num lugar muito mais interessante – pelo menos para os egiptólogos”.

Fonte: http://observador.pt/

Categoria: Egito

left show tsN fwR bsd c15nwse b02s|left tsN fwR bsd b02s c15sw|left fwR bsd b02s c15e show|c05||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR b01 bsd c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|b01 bsd fsN normalcase tsN fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||